Anúncios

Gasto por impulso – Principais dicas para evitar 

O gasto por impulso pode ser caracterizado por uma compra feita sem nenhum tipo de planejamento financeiro e sem necessidade.

Anúncios

Nesse sentido, caso já tenha se perguntado, o que é o gasto por impulso, pense em um cliente que toma a decisão de compra rapidamente, sem que tenha tempo para pensar nas consequências financeiras.

Anúncios

Este tipo de comportamento é gerado devido aos sentimentos que servem de gatilhos para a compra.

Um destes sentimentos seria a tristeza.

Dessa forma, quando estamos tristes, o consumo de produtos e serviços serve para fugir dos problemas e emoções negativas.

Bom, caso você esteja exausto de entrar na loja à procura de determinado produto e sair com diversos itens desnecessários, hoje estamos aqui para lhe ajudar a mudar esta realidade com algumas dicas práticas.

Anúncios

Quais os problemas de se gastar por impulso?

Bom, provavelmente o principal problema do gasto por impulso seria o desequilíbrio das finanças, tendo por resultado o endividamento.

Uma pessoa que compra por impulso não considera características básicas como o preço.

Isto é, ela assume uma dívida sem ter a certeza de que pode quitá-la.

Além disso, vale destacar que quando isso ocorre uma única vez, há a possibilidade de solucionar o problema.

O grande risco ocorre quando este tipo de compra se torna um hábito.

Anúncios

Tudo isso afasta você da tão sonhada independência financeira ou das demais metas que foram estabelecidas no começo deste ano, lembra?

Como controlar os gastos por impulso?

Em primeiro lugar, é interessante que você tenha em mente o seguinte:

O controle do gasto por impulso e das suas finanças no geral, é algo que se aprende conforme informações obtidas ao decorrer de meses ou até mesmo de anos.

Ou seja, não há dicas milagrosas, mas sim boas alternativas para aprender a lidar com o seu dinheiro:

Tenha metas bem definidas e entenda as suas reais necessidades

Em nosso artigo sobre o planejamento financeiro, o primeiro passo seria a definição de metas.

As metas norteiam a sua vida financeira, tendo em vista que é possível visualizar claramente o motivo pelo qual você está trabalhando mais ou economizando o seu dinheiro.

Tanto para cumprir uma meta de longo prazo ao obter um imóvel ou automóvel, quanto para alcançar algo simples como a compra de um celular novo, ao colocar todas as ideias no papel, você entende que o prazer momentâneo e passageiro pode ser deixado de lado por um bem maior.

E além das metas, lhe convidamos a de fato ter o controle das finanças sabendo o valor exato das suas necessidades reais para evitar o gasto por impulso.

Até mesmo em uma compra de supermercado, você pode considerar os produtos necessários e os supérfluos.

Aqui vem uma dica muito simples, porém eficaz: fazer uma lista de compras.

Antes mesmo de sair de casa para ir ao supermercado, loja de sapatos ou roupas, saiba exatamente o que precisa comprar.

Como resultado, as estratégias do mercado para que você gaste por impulso ou caso se depare com um vendedor insistente, não farão com que você tire os olhos da sua meta principal.

Separe um valor para o gasto por impulso e pesquise os preços

Seria muita hipocrisia falarmos pra você simplesmente evitar passar no corredor com as guloseimas do supermercado, certo?

Inclusive, seria uma loucura falar que você nunca mais deve comprar por impulso.

Isto é algo comum e devido às estratégias de diversas empresas, muitas vezes pode ser imperceptível.

Dessa forma, indicamos que no momento de planejar as suas finanças, direcione um pouco de dinheiro para este tipo de compra.

Assim, você evita o gasto do dinheiro que seria usado para pagar a conta de luz, simplesmente por uma emoção momentânea.

E ainda levando em consideração o fato que às vezes você vai cair na cilada do gasto por impulso, indicamos que você ao menos compare os preços.

Seja no supermercado ou lojas de calçados e roupas, é importante verificar até 3 opções para pagar pelo menor preço.

Para lhe ajudar nesta missão, conte com a internet, em que é possível comparar diversas lojas e empresas simultaneamente.

Saiba controlar seus sentimentos para evitar o gasto por impulso

E por falar em emoção, tenha cuidado com sentimentos:

Impulso é sinônimo de ânsia, desejo, furor, gana, vontade, tentação, instigação e entusiasmo.

São diversos gatilhos, pois você pode comprar estando muito triste para se presentear a fim de driblar algo que te entristeceu muito.

De outra forma, em um momento de extrema alegria, pode ser que você tire dinheiro de onde não tem para impressionar alguém que ama.

Neste momento, é importante que você identifique o seu sentimento para evitar o gasto por impulso.

Tenha cuidado com os cartões de crédito

Em um belo dia, você está passeando e se depara com um produto dos sonhos em promoção.

Sem nem pensar duas vezes, você pega o seu cartão e compra o produto parcelado na maior quantidade de vezes possível.

Apesar de estar em promoção e ter sido parcelado, a fatura mensal do cartão irá comprometer boa parte da sua renda.

No próximo mês ocorre um imprevisto e você não consegue pagar pelo valor total da fatura e recorre ao rotativo do cartão ou parcelamento.

Da forma mais amarga, você descobre que o gasto por impulso não vale a pena, pois os juros de cartão de crédito são os mais altos do mercado, sendo que tudo isso poderia ter sido evitado ao usar o cartão de maneira consciente, principalmente se o seu limite de crédito for alto.

Mas, veja bem: isso não significa que você deve cortar todos os seus cartões ao meio.

O ideal seria comprar aquilo que de fato pode pagar e evitar os parcelamentos infinitos.

Conheça as estratégias de empresas

Enfim, indicamos que você esteja atento às estratégias de marketing usadas por empresas para vender por impulso.

Por exemplo, em apenas 6 meses do ano de 2022, a marca Xiaomi já lançou mais de 15 celulares.

Quase 3 aparelhos foram lançados a cada mês!

Embora haja a ideia de atender todos os públicos, saiba que esta é uma estratégia de marketing para que você caia na cilada de gasto por impulso: 

Fazer com que a clientela queira estar sempre atualizada com as principais tendências do mercado.

Outro ponto importante seria o uso da técnica de escassez e urgência.

Para exemplificar, a Amazon tem uma aba em seu site ou app voltada somente para as ofertas relâmpagos.

Quando uma boa oportunidade tem prazo, é comum que o seu lado racional aprove a compra por impulso.

E embora as promoções no site da Amazon pareçam únicas e exclusivas, note que todos os dias a aba de ofertas relâmpagos está disponível.

Ou seja, nem todas as promoções são imperdíveis, tenha paciência porque os mesmos descontos podem ser oferecidos no dia seguinte.

E outra técnica muito comum seria o uso das datas comemorativas, que nos mostra como o gasto por impulso ocorre devido ao seu emocional, não o racional.

Durante estas datas, é comum que as empresas trabalhem com a urgência com relação a entrega.

Por isso, as marcas aproveitam a enorme ansiedade do cliente para ter o produto em mãos o quanto antes, oferecendo assim a entrega no mesmo dia ou no próximo.

Portanto, note que diversas são as estratégias usadas para garantir que o cliente compre por impulso.

Ao conhecer grande parte destas técnicas, você evita os gastos desnecessários.

Qual a melhor forma de economizar dinheiro e deixar o gasto por impulso?

Certamente a melhor dica que poderíamos lhe dar hoje seria a de prensar.

A compra por impulso é caracterizada por uma ação pouco considerada, por isso, um tempo depois, você pode pensar e se arrepender.

Para estimular o pensamento sobre os seus tipos de gastos, responda às seguintes perguntas antes de obter um produto ou serviço, principalmente se o seu preço for elevado:

  • Necessito deste produto agora?
  • Será que eu realmente posso comprá-lo?

As respostas devem ser sim ou não, sendo que para a primeira pergunta, considere se você poderia aguardar 1 dia, ou 1 mês para obter o produto.

Se de fato for algo necessário, você entende que precisa do produto o quanto antes.

Em segundo lugar, saiba que apesar de ser importante ter o produto o quanto antes, é fundamental certificar-se de que consegue comprá-lo sem adquirir dívidas.

Além disso, indicamos que você identifique os padrões.

Após um gasto por impulso, é comum a sensação de euforia inicialmente, seguida da culpa e arrependimento.

No entanto, quando você faz uma compra saudável e que não prejudicou o seu orçamento, o sentimento é de tranquilidade.

Quando você se torna capaz de identificar este tipo de padrão e notar quando fez uma compra impulso, não haverá próxima vez. E se houver, você estará preparado.

Comprei por impulso, e agora?

O artigo 49 do código de defesa do consumidor nos diz o seguinte:

O cliente pode desistir do contrato, no prazo de 7 dias, contando a partir da assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço, sempre que a contratação de fornecimento de serviço ou produto ocorrer fora do estabelecimento comercial, especialmente a domicílio ou por telefone.

Em outras palavras, você pode desistir por diversos motivos, incluindo a compra feita por impulso, inexperiência em compra online, erro na finalização da transação ou por entender que o serviço ou produto entregue não era como o esperado.

Este último motivo refere-se a avaliação prejudicada:

Ou seja, a desistência da compra ou contratação de serviço de uma loja é permitida quando não houver a possibilidade de verificar corretamente as condições do serviço ou do produto.

Como resultado, se o produto ou serviço não agradar o cliente, ele pode cancelar a compra sem que precise oferecer justificativas.

Este é um direito que, caso seja exercido, garante a devolução imediata do valor ao consumidor, além dos gastos com envio e devolução do produto.

Isto é, o fornecedor do produto deve arcar de forma integral com os custos.

Até mesmo as compras pagas com o cartão devem ser reembolsadas, sendo que a empresa precisa entrar em contato com a administradora do cartão solicitando a suspensão da transação ou o estorno.

Para isso, é indicado que você entre em contato com a empresa que ofereceu o produto por escrito.

Ou seja, uma das melhores formas de indicar a desistência seria via e-mail.

Desistência em estabelecimentos físicos devido ao gasto por impulso

Contudo, saiba que este direito não se aplica às lojas físicas.

Isso significa que caso você queira desistir de uma compra feita em um estabelecimento físico a empresa não tem o dever de aceitar ou realizar a troca.

Por isso, quando a troca é feita, saiba que a empresa faz isso de forma voluntária, sendo que ela é responsável por estipular o prazo para que o direito seja exercido.

Escrito por Luciana Sampaio

Entusiasta de novas tecnologias e da escrita, encontrou no Jornal útil a oportunidade de escrever sobre temas do seu interesse que englobam o mercado financeiro.