Anúncios

Planejamento financeiro – Saiba como começar

Planejamento financeiro é um processo regular e que tem por resultado uma vida financeira mais tranquila.

Anúncios

Isso ocorre porque através do plano a pessoa é capaz de reservar uma boa quantia para eventualidades no futuro.

Anúncios

Por meio deste planejamento, também é possível alcançar os objetivos de médio e longo prazo.

No entanto, as pessoas costumam se enganar com a ideia de que o plano das finanças é feito somente por pessoas ricas.

Mas, estamos aqui para lhe mostrar que o planejamento pode ser algo barato e simples, basta que você se empenhe ao seguir o seguinte processo:

Início do planejamento financeiro – Definindo as metas 

É importante que você tenha objetivos predefinidos, pois eles orientam o seu plano financeiro.

Anúncios

Portanto, pense em como você pretende que a sua vida seja daqui a 5, 10 ou 20 anos.

Talvez você queira aprender um novo idioma, viajar para outro país, comprar um veículo, obter a sua casa dos sonhos ou fazer uma reforma.

Em que o seu dinheiro é gasto?

Em segundo lugar, entenda as quantias que entram e saem mensalmente.

Por meio deste passo é possível identificar quais são as contas essenciais em sua vida como as de consumo (água, luz, internet, aluguel, etc), bem como, os gastos desnecessários.

Ao observar cada compra individualmente, você se torna capaz de direcionar o valor que antes era desperdiçado, para o pagamento das suas dívidas ou para a poupança.

Anúncios

A NerdWallet, uma empresa americana de finanças pessoais que surgiu no ano de 2009, tem um conceito muito interessante que pode ser aplicado em seu planejamento financeiro:

Princípio de orçamento 50/30/20, em que 50% do salário é gasto nas necessidades básicas, que seria o pagamento de contas.

Por outro lado, 30% do salário pode ser usado para o lazer, seja para a compra de uma roupa nova ou um jantar fora.

E 20% deve ser guardado e usado para pagar as suas dívidas.

Apesar disso, tenha em mente que a porcentagem pode ser modificada conforme a sua realidade.

É possível que as necessidades básicas exigem a porcentagem de 80% do seu salário, sendo que o 20% restante deve ser usado para lazer, poupança e pagamento de dívidas.

Lidando com as dívidas com juros alto

Um dos objetivos do planejamento financeiro seria alcançar metas futuras, porém antes é necessário quitar as dívidas.

Para isso, indicamos que você comece pelas dívidas com juros altos como os empréstimos e o rotativo do cartão de crédito.

Note que em alguns casos, as taxas são tão altas que você é obrigado a pagar duas vezes a mais do que foi pedido emprestado.

Dessa forma, muitas pessoas usam a estratégia de solicitar um crédito com taxas de juros inferiores como o empréstimo com garantia ou consignado, a fim de cobrir as demais dívidas.

Como resultado, é possível prosseguir somente com uma dívida sem pagar por taxas absurdas.

Planejamento financeiro – Investindo as economias

Assim como o plano financeiro, o investimento não é voltado somente para os ricos.

Por exemplo, as pessoas que têm somente R $30 para investir podem recorrer a opções como os títulos públicos.

Eles possuem prazos de vencimento distintos e podem ser interessantes para objetivos diferentes, vale a pena conferir.

Já com uma quantia maior (entre R $500 e R $1 mil), dá para ampliar as possibilidades de investimento.

Alguns exemplos são Ações (lote padrão), certificado de depósito de valores mobiliários e Letra de Crédito Imobiliário (LCI), além de Letra de Crédito do Agronegócio (LCA).

O ponto é o seguinte: diversas são as opções de investimento e você deve conhecer a melhor em seu caso para não deixar o dinheiro parado.

Trabalhe com estratégias para manter o bem-estar financeiro

Através das etapas acima você é capaz de construir um planejamento financeiro estável, protegendo você e sua família de qualquer contratempo.

Portanto, conforme progredir com relação à sua carreira, por exemplo, siga aumentando o valor que guarda a cada mês para alcançar as suas metas, como obter uma casa nova.

Aliás, tenha por intuito um fundo de emergência capaz de te sustentar de 3 a 6 meses.

Por fim, indicamos o uso de seguros com o objetivo de proteger a sua estabilidade financeira.

Como resultado, uma batida no carro não poderá atrapalhar os seus planos.

Escritor por Luciana Sampaio

Estudante de engenharia da computação, entusiasta de novas tecnologias e da escrita, encontrou no Jornal útil a oportunidade de escrever sobre temas do seu interesse que englobam o mercado financeiro.