Anúncios

Tem como fazer PIX parcelado? Conheça suas opções!

Com a novidade do parcelamento do PIX surgindo, a pergunta ‘como fazer PIX parcelado’ surge para os interessados.

Anúncios

Entretanto, por ainda não estar 100% terminada,  a função de parcelamento pode confundir você. E para isso, algumas dúvidas precisam ser, pelo menos, contornadas.

Anúncios

Por isso, acompanhe essa thread para tirar algumas dúvidas sobre o serviço que promete mudar o mercado!


O que é PIX parcelado?

Antes de tudo é interessante saber o que é o PIX parcelado, afinal de contas, é um novo serviço que está entrando no mercado e pode ser um pouco confuso para algumas pessoas.

Contudo, você vai notar que é algo super corriqueiro, que você provavelmente já conhece apenas com um nome diferente, vindo de um lugar diferente.

Visto que o propósito da ferramenta é parcelar alguma transação, fica claro que você terá um empréstimo (um adiantamento) para pagar integralmente a terceiros.

Anúncios

No entanto, você terá uma quantidade x de vezes (meses) para pagar a instituição para a qual você recorreu para fazer essa transação. Há incidência de taxas de juros, porém, elas são baixas e atrativas.


Como fazer PIX parcelado?

Primeiramente você precisa ter um conta na instituição financeira que disponibiliza o serviço. Contudo, ele ainda está sendo desenvolvido pelo Banco Central, e até agora, apenas três instituições se mostraram interessadas – falarei sobre elas logo!

Portanto, fique atento, algumas fintechs e instituições financeiras já possuem um serviço muito parecido com o que o BC tem – e está desenvolvendo sua legislação, mas não são exatamente a mesma coisa.

Uma vez que você possua uma conta na instituição, cadastro ou algum tipo de vínculo, já pode fazer uso do serviço.

Basicamente você solicita um valor x para fazer um pagamento integralmente e, você terá parcelas com pequenos juros para quitar mensalmente.

Anúncios

Por exemplo: 

Jorge comprou uma peça nova para o seu carro no valor de R$1.000,00. No entanto, Jorge tem apenas metade desse valor (500 reais). 

Ele solicita a outra parte e faz um pix parcelado com o valor total. O lojista que vendeu a peça para Jorge receberá R $1.000,00 (o valor integral da conta).

Agora Jorge terá de 12 a 24 meses para pagar os R$500,00 reais pegos no empréstimo com juros que giram em torno de 2 a 4% mensais.


Opções para parcelar o seu PIX

Você deve estar se perguntando quais são essas instituições interessantes nesse tipo de serviço, certo?

Até o momento, como comentando anteriormente, apenas três instituições financeiras se mostraram interessadas: Santander, Mercado Pago e PicPay.

Cada uma delas tem seu padrão de uso, juros específicos, quantidade de vezes que  pode ser parcelado e valor mínimo a ser solicitado.


Santander

O Santander, para ter a função usada, exige que você tenha uma conta de pessoa física.

Para acessar, basta procurar no seu app a opção ‘Divide o Pix’. Agora, você poderá parcelar seu PIX em até 24 vezes e terá 59 dias até a cobrança inicial ser cobrada.

Contudo, o valor mínimo a ser solicitado é de 100 reais e você terá juros de 2,09% ao mês, sendo o melhor índice das três instituições que estão oferecendo o serviço.


Mercado Pago

Com o Mercado Pago, você já tem acesso ao QR Code Pix gerado em qualquer instituição financeira.

No entanto, para ter acesso a modalidade PIX parcelado, você precisa ter uma linha de crédito aprovada no Mercado Crédito. Feito isso, a opção já vai aparecer no seu app.

Uma ótima vantagem é o valor mínimo exigido ser de apenas 15 reais, com 12 parcelas de limite e juros de 2,50% ao mês.


PicPay

Enquanto isso, o PicPay pede que você cadastre seu cartão de crédito no app – pode ser de qualquer instituição. Assim que fizer, você já terá acesso a modalidade PIX parcelado.

No entanto, apesar da qualidade e do valor baixo exigido como base do empréstimo que é 10 reais, sua taxa de juros é a maior até aqui, 3,99% ao mês.


Conclusão sobre como fazer PIX parcelado

Em resumo, você tem opções do serviço e pode sim se beneficiar delas.

Contudo, não é porque o serviço é feito junto ao PIX que ele é diferente de um empréstimo comum. Portanto, tome cuidado para não fazer dívidas desnecessárias.

No mais, fique atento às leis criadas para a modalidade que estão em atualização pelo Banco Central


.

Escrito por Rodrigo Carvalho

Publicitário e Redator que gosta de escrever sobre tudo.