Como se preparar financeiramente para as férias

Se preparar financeiramente para as férias significa fazer um planejamento que garanta o pagamento de contas essenciais durante o tempo de ausência, cumprindo também os gastos da viagem.

Anúncios

E para que este planejamento seja completo, entenda quais os principais pontos que devem ser considerados a seguir:

Destino da viagem

Aqui, é importante que você se identifique como um dos viajantes:

Você seria o viajante que pretende ir aos locais mais cobiçados do mundo como a Torre Eiffel, bem como gostaria de levar os seus filhos para a Disney?

Além disso, você gosta de lugares movimentados como as cidades?

Por outro lado, há o viajante que prioriza a economia, sendo que gostaria de visitar belos locais, porém com um valor acessível e que tenha paisagens incríveis.

Anúncios

Para se preparar financeiramente para as férias, analise qual viajante é, definindo assim, o tipo de destino que pretende conhecer.

França, Suíça, Reino Unido, Austrália, Noruega, Nova York, Copenhague, Amsterdã, Veneza,  Los Angeles e Londres, são alguns destinos mais caros e que agradariam o primeiro exemplo de viajante que citamos.

Já o segundo poderia visitar a Bulgária, Argentina, Chile, Camboja, Cuba, Egito, Filipinas, Indonésia, Laos, Tailândia e Vietnã. Isso porque estes destinos costumam ser mais baratos.

Tempo e custos

Com relação ao período de férias, tenha em mente que a duração da viagem não é equivalente à duração das suas férias.

Ou seja, é importante que você aproveite os primeiros dias para fazer as malas, bem como use os últimos dias de férias para colocar sua casa em ordem e claro, antes de voltar ao trabalho, descansar.

Sendo assim, defina quantos dias dentro das suas férias, serão dedicados à viagem.

Inclusive, dê preferências para as datas com uma demanda menor, a fim de pagar por um valor ainda mais acessível.

Agora chegou o momento de realmente se preparar financeiramente para as férias, tornando a sua busca mais aprofundada.

Faça o roteiro da sua viagem com os locais que pretende visitar e o valor que irá gastar em cada um.

Além disso, pense sobre a estadia, transporte e alimentação.

Certamente, esta não é uma tarefa fácil, porém é um passo importante para ter base do valor que será gasto.

Preparar financeiramente para as férias – Moeda 

Embora tenhamos citado acima somente destinos estrangeiros, é possível que você tenha optado por aproveitar as maravilhas do Brasil.

E tendo em vista que não precisará fazer a troca de dinheiro, basta rolar a página e ir para o próximo tópico.

De outro modo, se você vai viajar para um país com moeda diferente como o dólar ou euro, indicamos que você fique muito atento.

Geralmente os valores de conversão mudam bastantes, sendo necessário ter uma boa noção do mercado de câmbio e das tendências, a fim de trocar o dinheiro no momento correto.

Tendo uma base do valor que será gasto, é ideal separá-lo para fazer a troca quando surgir a oportunidade.

Para se preparar financeiramente para as férias, também vale destacar a atenção com relação aos golpes.

Se você ouviu falar de um amigo ou conhecido que realiza a troca de moeda por uma taxa de conversão melhor, tenha muito cuidado!

Há grande risco de cair em golpe porque é comum o uso de notas falsas.

Além disso, estes valores são frutos de comércio ilegal, tráfico e lavagem de dinheiro, sendo que você contribui com estes crimes de forma indireta.

Por fim, você pode ser acusado de 3 crimes: evasão de divisas com a pena de 2 a 6 anos de prisão, sonegação fiscal (6 meses a 2 anos) e lavagem de dinheiro (3 a 10 anos).

Dessa forma, vale a pena pagar pela taxa em uma casa de câmbio para garantir a sua segurança e que a sua viagem seja bem-sucedida.

Preparar financeiramente para as férias analisando o orçamento

Após entender um pouco sobre o valor da sua viagem, pense em como pretende pagar.

Note que há diversas alternativas:

É possível que você avalie o seu orçamento mensal e observe que consegue guardar uma quantia mensalmente para que venha viajar daqui a 5 meses.

Ao mesmo tempo, pode ser que você tenha a ideia de viajar há mais de 1 ano e já juntou uma quantia suficiente para viajar.

Caso seja empregado CLT, você recebe, antes de sair de féria, o adiantamento de salário e mais ⅓ dele como benefício, podendo separar o valor e cobrir os gastos da viagem.

Neste caso, é importante lembrar-se de que quando você voltar de férias, não receberá durante 1 mês.

Portanto, certifique-se de guardar o dinheiro das contas do mês após a viagem.

Por fim, há alternativas para quem faz as contas e o dinheiro não é suficiente: cartão de crédito e empréstimo.

Independentemente de qual seja o seu caso, tenha em mente que para se preparar financeiramente para as férias, você precisa planejar cada detalhe, inclusive considerar os seus gastos essenciais.

Caso não saiba o que seria gastos ou contas essenciais, indicamos a leitura do nosso conteúdo sobre planejamento financeiro.

Além de entender mais sobre estes gastos, clique acima e saiba como funciona a estruturação de um plano financeiro.

Plano de ação e execução 

Logo após definir o destino da viagem, determinar o período, quanto pretende gastar e como isso deve ser pago, chegou o momento de agir!

Compre as passagens aéreas, adquira os serviços que serão usados durante a viagem, reserve o hotel, alugue o carro e defina os gastos diários para as despesas extras.

É essencial que isso seja feito com antecedência porque é possível parcelar, assim como você consegue os melhores serviços e um bom quarto de hotel.

Para quem já tinha em mente há um bom tempo se preparar financeiramente para as férias e tem dinheiro guardado, a execução do plano de forma prévia garante benefícios como descontos.

Para encerrar, considere a seguinte dica:

Tenha em mãos o roteiro da sua viagem para maior facilidade de identificar quais serviços e produtos precisam ser adquiridos, e quanto é necessário reservar para cada dia da viagem.

Como resultado, você evita gastar muito nos primeiros dias.

Escrito por Luciana Sampaio

Entusiasta de novas tecnologias e da escrita, encontrou no Jornal útil a oportunidade de escrever sobre temas do seu interesse que englobam o mercado financeiro.