Consórcio – Entenda o que é saiba e como funciona

Consórcio é uma alternativa baseada na união de indivíduos com um objetivo em comum de obter determinado serviço ou bem.

Anúncios

Por exemplo, é possível fazer um planejamento para a compra de tratamentos estéticos ou viagens.

Com relação aos bens, podemos destacar os imóveis como prédios comerciais, apartamentos e casas, bem como automóveis, incluindo os caminhões, carros e motos.

Portanto, é uma modalidade que inclui diversas vantagens que serão abordadas a seguir:

O que é o consórcio e como funciona?

Em primeiro lugar, entenda que a cada mês, os integrantes contribuem com o valor, a fim de que uma poupança seja gerada em grupo.

Até o final do tempo definido em contrato, todos os indivíduos têm a carta de crédito que corresponde ao valor do plano definido e podem obter o bem desejado.

Anúncios

Portanto, note que a carta de crédito funciona como uma espécie de vale-compra.

Agora iremos esclarecer como funciona o consórcio, além de definir alguns termos importantes sobre a modalidade:

Administradora 

Administradora é uma pessoa jurídica autorizada pelo Banco Central a realizar a gestão dos grupos de consórcio.

Além disso, a administradora é responsável por definir regras quanto ao prazo de duração, valor pago pelo cliente, tipos de bem que podem ser comprados, o número de cotas negociadas, bem como, condições de sorteio e lance.

Dessa forma, entenda que o cliente deve buscar pela administradora que oferece condições compatíveis com as suas possibilidades financeiras.

Caso você queira conferir quais empresas oferecem este tipo de serviço, confira o ranking do Banco Central.

E além de esclarecer o que seria a administradora, saiba que a pessoa que contrata o serviço tem por nome “consorciado”.

Dessa forma, após definir uma boa administradora e assinar o contrato, chegou o momento de ser identificado pelo número da cota no grupo.  

O que é uma cota de consórcio? 

Cota significa uma parte que cada consorciado detém na formação do saldo do grupo que participa.

Por isso, a cota garante o direito de uma pessoa participar nas assembleias feitas ao mês pela administradora, momento em que dá para ser contemplado pelo sorteio ou lance.

Quando o grupo é criado, cada cota tem uma numeração que será a identificação do integrante.

Também é por meio da cota que é possível conferir a contemplação e o histórico de parcelas de um dos indivíduos, sendo assim, é a principal informação de acompanhamento da situação dentro do grupo.

Um integrante pode comprar mais de uma cota, basta que ele respeite o limite de 10% do total de cotas ativas no grupo.

Esta é uma estratégia interessante para os que pretendem aumentar as chances de ser contemplado, além de ganhar maior participação no grupo e usufruir de um valor superior.

Sorteio e lance

Em uma das assembleias do consórcio, ocorre o sorteio que contempla um dos consorciados para ter acesso a carta de crédito com o valor correspondente ao plano contratado.

Nesse sentido, o sorteio é feito de acordo com o montante disponível em caixa.

Tendo em vista que todos serão contemplados ao final do contrato, o sorteio é simplesmente uma forma de definir a ordem de recebimento.

Além disso, devemos esclarecer o lance que funciona como uma espécie de antecipação das parcelas em forma de leilão:

Um dos integrantes do grupo oferece o maior número de parcelas que consegue antecipar, garantindo que seja contemplado mais rapidamente.

Portanto, o lance também ocorre nas assembleias depois que o sorteio for feito e a pessoa deve enviar a sua oferta de forma antecipada indicando a quantidade de parcelas que serão antecipadas e o percentual da carta de crédito a ser ofertado.

Indicamos que você fique atento às condições da sua administradora porque cada uma pode definir um período diferente para a oferta de lance.

Contemplação 

Com a contemplação, o consorciado tem acesso à carta de crédito e pode comprar seu serviço ou bem.

Sendo assim, é o principal objetivo de um consórcio.

Mas, entenda que para ter o acesso à carta, é necessário atentar aos detalhes do processo que se inicia após a contemplação.

Ou seja, a administradora pode ter outros requisitos para que o cliente de fato compre seu bem.

Qual a vantagem de fazer um consórcio? 

Bom, agora que você entendeu exatamente como funciona um consórcio, podemos destacar os benefícios deste serviço:

Em primeiro lugar, conte com grande flexibilidade, pois o prazo de pagamento é adequado à sua realidade.

Outras condições são adequadas, incluindo a possibilidade de quitar a dívida com parcelas menores.

Isto é, o planejamento da compra se torna mais simples porque você não precisa comprometer uma grande quantia da renda.

Outro grande benefício é que apesar de parcelar, a compra do bem é feita à vista.

Como resultado, você pode ter condições ainda melhores na hora de obter o bem, incluindo os descontos.

Diferentemente do financiamento, você não precisa usar o valor para obter o produto do consórcio, e sim um da mesma categoria.

Também vale destacar os períodos maiores de pagamento e uma burocracia menor.

E embora pareça confuso, entenda que as taxas de juros podem ser vistas como vantajosas porque não há a cobrança.

Não pago pelo serviço?

Na verdade, você paga pelo fundo comum (recurso necessário para realizar as contemplações todos os meses, ou seja, a contribuição de cada integrante).

Também é necessário pagar pelo fundo de reserva que garante uma proteção de todo o grupo contra os imprevistos como, por exemplo, a inadimplência de algum consorciado.

Inclusive, é necessário para pelo serviço prestado pela empresa através da taxa administrativa.

Esta taxa inclui todas as questões burocráticas, venda de planos, gestão dos integrantes e garantia de contemplação.

Mas, como funciona a taxa administrativa?

Bom, varia entre 10% e 26,5% em relação ao valor total da carta de crédito.

Para trazer mais clareza ao assunto, vamos pensar em um consórcio com a taxa de 15% que será pago em 60 meses.

A taxa é dividida pela quantidade de meses, por isso temos 15% ÷ 60 meses = 0,25% ao mês.

Contudo, sempre tenha em mente que a taxa administrativa depende da administradora definida pelo cliente.

O que gostaríamos de evidenciar é uma taxa totalmente baixa quando comparamos a outros serviços como os empréstimos e financiamentos.

Por fim, conheça os tipos de financiamento.

Escrito por Luciana Sampaio

Entusiasta de novas tecnologias e da escrita, encontrou no Jornal útil a oportunidade de escrever sobre temas do seu interesse que englobam o mercado financeiro.