Anúncios

Conta no exterior – Veja as melhores opções

Diversos brasileiros optam por abrir uma conta no exterior para conferir benefícios como a diversificação de investimentos, principalmente os que têm saldo em euro ou dólar, por conta da segurança.

Anúncios

Além disso, através de uma conta bancária no exterior, dá para contar com a redução dos custos em compras internacionais.

Anúncios

Por exemplo, caso o cliente use um cartão de crédito brasileiro em outro país, deverá pagar o IOF, algo que é evitado quando ele tem uma conta neste país.

Já para os que viajam para o exterior com frequência, não é necessário andar com dinheiro em espécie ou ativar um cartão pré-pago.

É possível abrir conta no exterior estando no Brasil? 

Sim, mas saiba que o processo varia conforme o banco e o país de destino.

No entanto, é comum ser necessário buscar por uma opção de conta para não residente.

Anúncios

É possível que a instituição exija a comprovação de algum tipo de vínculo com o país como, por exemplo, os estudos ou investimentos, algo que ocorre em Portugal.

Assim, caso opte por um banco digital, a abertura pode ser feita tranquilamente através do ambiente online, pois há menos burocracia.

Ao mesmo tempo, os bancos tradicionais exigem uma visita em uma agência no Brasil para efetuar a abertura.

Para tornar a escolha da sua conta no exterior mais simples, pense nas seguintes questões:

  • Posso abrir uma conta com o banco que uso no Brasil?
  • O banco tem convênio com banco estrangeiro?
  • É necessário pagar por algum custo de manutenção?
  • Há algum depósito mínimo?
  • Atendimento em agência ou pode ser uma instituição que atua 100% online?
  • A conta é mesmo no exterior, ou é conta no Brasil em moeda estrangeira?

Principais bancos brasileiros que abrem conta no exterior 

Caso você tenha vínculo com um dos 4 principais bancos do nosso país (Santander, Banco do Brasil, Itaú e Bradesco), entenda a seguir quais as opções de conta disponibilizadas:

Anúncios

Santander

A conta internacional desta instituição é voltada especialmente para as pessoas jurídicas, diferenciando-se das demais porque permite as movimentações em moedas como dólar e euro.

O saldo da conta em moeda estrangeira oferece proteção financeira contra qualquer variação cambial.

Dessa forma, a sua empresa não perde nada com a mudança natural da cotação da moeda estrangeira.

Outro grande benefício seria o de suprimir gastos operacionais para fechar contratos de câmbio na importação ou exportação.

Assim, o atendimento é oferecido em 3 línguas: espanhol, português e inglês, bem como os serviços da conta podem ser personalizados conforme o perfil da sua empresa.

Para mais detalhes, basta visitar o site neste link.

Banco do Brasil

Outra opção de conta no exterior seria a do Banco do Brasil AG (um banco próprio que faz parte do conglomerado BB).

Nesse sentido, este banco atua na Europa, em locais como Portugal, Reino Unido, França, Alemanha, Espanha e Áustria.

Além disso, está presente no Paraguai, Chile, Estados Unidos, China e Japão.

A conta internacional tem por nome “BB Remessa” e serve para transferência de pessoas físicas com conta na Europa para pessoas físicas com conta no BB do Brasil. 

Aliás, em Portugal o serviço é exclusivo para pessoas jurídicas.

Ou seja, a conta pode variar conforme a região, por isso, indicamos a visita ao site para mais informações.

Itaú 

Em terceiro lugar, entenda que esta modalidade de conta no exterior é voltada somente para investidores.

O nome é “Itaú International Investment Account” e os clientes podem contar com recursos como as transferências, pagamentos de contas e até mesmo um cartão de débito.

Apesar disso, não é esclarecido no site da empresa se dá para fazer a abertura no Brasil.

Isto é, você precisa entrar em contato com o Itaú por meio dos canais de atendimento ligando para 0800-771-8003.

Bradesco 

Por fim, devemos destacar a conta bancária do Bradesco que está disponível para indivíduos com mais de 18 anos que pretendem viajar para o exterior.

Com isso, a movimentação é feita no ambiente digital e há um limite de R $10 mil mensais para depósitos provenientes de remessas do exterior.  

As remessas podem ser feitas em qualquer país através de instituições que trabalham com ordens de pagamento em moeda estrangeira ou por convênios firmados pelo Bradesco, como o BES (Banco do Espírito Santo) em Portugal.  

Como abrir conta no exterior online?

Caso não tenha conta em nenhuma das instituições acima, a melhor opção seria buscar por empresas de fato estrangeiras, conheça as 3 principais:

Wise

A Conta Wise é multimoeda, por isso, dá para enviar e receber dinheiro em qualquer local do mundo.

Assim, o cliente também conta com a possibilidade de guardar em mais de 50 moedas e selecioná-las, independentemente do lugar em que esteja.

De fato é uma alternativa excelente para brasileiros que irão morar ou viajar para outro país, além de expatriados e prestadores de serviços.

Revolut

A “Revolut Standard” é a opção mais simples de conta no exterior desta empresa.

Portanto, note que o pacote de serviços é gratuito, isto é, você não precisa pagar por taxas de manutenção da conta.

Após se inscrever, dá para usar a conta IBAN em euros que permite transferências em até 30 moedas diferentes com taxa de câmbio interbancário.  

No entanto, esteja atento às taxas do banco.

Por exemplo, há a cobrança da taxa de comissão de 0,5% em cima do valor, caso a transferência seja superior a 6 mil euros mensais.

Também é cobrado para fazer transferência no final de semana (de 0,5% a 2%) independentemente da moeda.

Sendo assim, esteja atento.

N26

Em terceiro lugar, devemos destacar a conta no exterior do N26, uma startup alemã fundada no ano de 2013.

Tendo em vista que é uma instituição online, não conta com agências físicas e todas as operações são feitas virtualmente, seja pelo site ou app.

Vale destacar que a empresa tem parceria com a Wise e MasterCard a fim de disponibilizar os serviços de transferências de valores, saques e débito.

Como fazer para abrir uma conta no exterior?

É interessante destacar quais os documentos necessários para a abertura da sua conta bancária:

  • Cópia autenticada do seu passaporte; 
  • Uma cópia recente do comprovante de endereço do país de destino, caso for abrir uma conta residente. Para os que não pretendem morar no exterior, o comprovante deve ser do país de origem;
  • Cópia do comprovante de faturamento ou de renda; 
  • Referência de um banco no país de origem, de quem a empresa ou pessoa seja cliente.

Falando em especial da conta PJ, entenda que é preciso apresentar os documentos de formação da empresa, como CNPJ e o Estatuto de Sociedade.

Também envie o plano de negócio formalizado da sua empresa.

Na maioria dos casos, os documentos podem ser digitalizados e enviados de forma eletrônica, porém há bancos que precisam de uma cópia física.

Além disso, conforme a instituição que você escolheu e o país de destino, é possível que outros documentos sejam solicitados.

Precisa declarar no imposto de renda a conta fora do país? 

Por fim, entenda que depois de abrir uma conta no exterior, ela deve ser declarada no Imposto de Renda (IRPF).

E caso o valor seja superior a US $100.00, além do IRPF, é necessário informar ao Banco Central através da Declaração de Bens e Direitos no Exterior do Banco Central do Brasil.

Para que tudo seja feito corretamente, indicamos que você busque por um contador para declarar a conta.

E caso tenha dúvidas de quais são as opções de conta bancária existentes, visite este conteúdo.

Escrito por Luciana Sampaio

Entusiasta de novas tecnologias e da escrita, encontrou no Jornal útil a oportunidade de escrever sobre temas do seu interesse que englobam o mercado financeiro.