Anúncios

Renegociação de empréstimo – Vantagens e como funciona

Em meio à crise financeira ocasionada pelo novo coronavírus (COVID-19), muitas pessoas que têm dívidas, passaram a buscar por alternativas como a renegociação de empréstimo.

Anúncios

E mediante esta renegociação, o consumidor evita que a sua dívida aumente ou que ele se torne negativado.

Anúncios

Sendo assim, ao prosseguir a leitura você poderá conhecer todas as informações sobre a renegociação de empréstimo, incluindo vantagens e se realmente vale a pena.

Conhecendo a renegociação de empréstimo

A princípio, devemos lhe falar que a renegociação também pode ser chamada de refinanciamento e basicamente é um dos principais meios para mudar um contrato de crédito que foi feito há alguns meses por um novo.

Dessa forma, o novo contrato pode conter melhor condições de pagamento para o credor e inclui as seguintes vantagens:

  • Evitar o aumento da dívida;
  • Contar com a diminuição das taxas de juros;
  • Maiores prazos para o pagamento do empréstimo;
  • Autonomia e controle das finanças;
  • Obter um valor maior.

Portanto, um ponto que devemos destacar é que o cliente que solicita a renegociação de empréstimo pode até obter mais dinheiro.

Anúncios

Entretanto, isso depende especialmente da instituição financeira em que o consumidor solicitou o crédito anteriormente.

Além disso, outra característica interessante a respeito deste refinanciamento é que tanto os clientes que pagam as parcelas em dia, quanto os inadimplentes, podem solicitar.

E de outro modo, quando falamos da perspectiva das instituições, o principal benefício seria o pagamento da dívida.

Anúncios

Certamente diminuir os juros e aumentar o prazo de pagamento do crédito é mais vantajoso do que simplesmente não receber o dinheiro porque o cliente não consegue pagar as parcelas.

Por isso, caso você precise realizar o refinanciamento do seu crédito, provavelmente a empresa lhe oferecerá as melhores condições para não sair no prejuízo.

Portabilidade x Renegociação

Em geral, muitos consumidores não conseguem diferenciar a portabilidade da renegociação ou acreditam que ambas as alternativas são idênticas.

Bom, saiba que ambas podem lhe proporcionar melhores prazos e taxas de juros, mas a principal diferença seria a seguinte:

Com a renegociação de empréstimo, o cliente não precisa migrar de uma instituição para outra. Ou seja, basta entrar em contanto com o banco que disponibilizou o crédito e solicitar a renegociação.

Já a portabilidade envolve a mudança da instituição financeira.

Por exemplo, o cliente tem uma dívida com um banco tradicional, mas pretende migrar para um banco digital, a fim de contar com maiores facilidades.

Vale à pena fazer o refinanciamento?

Por fim, vamos discutir a seguir se de fato esta alternativa é vantajosa:

A princípio, você deve ter em mente que isso pode depender de caso para caso.

Por exemplo, muitos especialistas afirmam que esta modalidade seria ideal aos que pretendem realizar a “troca de dívidas”.

Isto é, ao conferir melhores prazos, juros inferiores e possivelmente um valor maior, você consegue reunir todos os seus débitos e renegociá-los.

Assim é possível trocar uma dívida alta por um menor valor.

Por esse motivo, uma dica muito interessante é que você compare o Custo Efetivo Total (CET) do seu crédito atual com a renegociação de empréstimo.

E logo após realizar a comparação, será possível definir se esta modalidade é vantajosa em seu caso ou não.

Saiba também se o serviço do Serasa Limpa Nome de fato é confiável.

Escritor por Luciana Sampaio

Estudante de engenharia da computação, entusiasta de novas tecnologias e da escrita, encontrou no Jornal útil a oportunidade de escrever sobre temas do seu interesse que englobam o mercado financeiro.