Planilha financeira pessoal: 6 passos para elaborar a sua!

Planilha financeira pessoal: como fazer? A pergunta, que aqueles que desejam acertar sua situação financeira – e talvez a sua pergunta – não é difícil de ser feita. No entanto, é interessante que alguns passos sejam seguidos para que isso funcione.

Anúncios

Portanto, para descobrir o que é a planilha e como fazê-la, continue essa leitura até o final.


O que é uma planilha financeira pessoal?

Em primeiro lugar, é importante explicar, diretamente, o que é uma planilha financeira pessoal, para então entrar no assunto proposto por esse artigo, os passos para elaborar uma para você usar.

Portanto, essa definição direta é: uma planilha financeira (ou de gastos mensais) é um sistema de anotação para dados referentes ao seu orçamento. Você poderá fazê-la de forma automatizada ou manual, no entanto, seu objetivo será o mesmo: organizar contas.

Para fazer isso, é necessário inserir todas as informações pertinentes para fazer a gestão de suas finanças pessoais. Você registrará desde gastos comuns, do dia-a-dia, até os rendimentos de aplicações. Assim, terá precisão na sua análise para usar.

Essa prática traz muitos benefícios, o principal é um controle ativo das suas finanças, que acompanhará você mês a mês. Além disso, é uma ótima forma de utilizar educação financeira de forma prática no seu hábito diário, semanal e mensal.

Anúncios

Entretanto, é de máxima importância que você alimente sua planilha com as informações necessárias para cada categoria. Gastos com sua moradia, alimentação, lazer, saúde, transporte, investimentos, serviços, educação e etc.

Mesmo que sua renda venha de locais diferentes, isso deve ser detalhado para que você possa compreender seus gastos totais e sua receita e, então, após uma análise fria da movimentação de caixa, decidir seus próximos passos.

Ela, sua planilha financeira pessoal, será a base do seu controle financeiro.


O que é controle financeiro?

Descobrir o que é o controle financeiro é um passo importante para a sua saúde financeira. E uma planilha financeira pessoal é um caminho muito tranquilo para isso, no entanto, o que é o controle financeiro que é tão importante se entender?

O controle financeiro mensal visa permitir que você quantifique e qualifique seus gastos, criando um ambiente controlado para entender fluxos de dinheiro que entram e saem. A planilha é a ferramenta principal de um controle financeiro eficiente.

No entanto, engana-se quem pensa que isso é aplicável apenas em um ambiente. Você pode exercer o mesmo controle que tem no seu trabalho, em casa, ou vice e versa. 

Portanto, o controle financeiro é o nome dado ao uso constante de uma planilha financeira pessoal (ou em um ambiente corporativo) para obter uma análise precisa de gastos, ganhos e como melhorar a saúde financeira que você possui atualmente.


Por que fazer uma planilha financeira?

A resposta para a pergunta deste tópico é bem simples: organizar suas contas e deixar sua vida financeira no ‘verde’.

No entanto, como já ficou claro para você, é muito mais que isso. A planilha financeira pessoal proporciona um controle melhor das suas finanças, detalhando todas as informações do período determinado.

Portanto, você passa a poder analisar sua evolução de gastos, ganhos e pode, com segurança, fazer planejamentos de curto, médio e longo prazo em relação com seu dinheiro.

Além disso, é uma ótima forma de evitar a inadimplência por esquecer o dia de pagar alguma conta. Como tudo é demarcado com cuidado, você sempre vai ter um indicativo das datas e dos valores a serem pagos.

Contudo, não deixe nada de fora da planilha, uma vez que ela não é abastecida com todas os pormenores necessários para funcionar perfeitamente, você terá uma análise deficitária do seu balanço mensal e pode se prejudicar com isso.


Como fazer uma planilha financeira pessoal?

Agora que você conheceu o valor de uma planilha financeira pessoal, saber como construir a sua própria planilha se torna uma necessidade.

No entanto, manter a organização de seus dados é importante para que você tenha uma boa eficácia no uso da sua planilha. Além disso, é interessante o comentário sobre a eficácia da planilha digital e da manual ser igual, apenas sua atenção sob elas muda.

Os seis passos que você deve seguir para montar sua planilha financeira pessoal são:

  • Construa uma planilha simples
  • Defina sua receita e despesas
  • Crie um padrão que faça sentido para você
  • Tenha uma aba para cada mês
  • Crie metas dentro da sua planilha
  • Desenvolva instruções ao longo do arquivo

Além disso, como já reforçado em outros momentos neste artigo, manter sua planilha alimentada com dados atuais é importante para que você possa tirar resultados úteis. Dados fragmentados ou incorretos sempre levarão a percepções ruins dos seus gastos.


Construa uma planilha simples

Sua planilha financeira pessoal não precisa ser algo complexo, com ferramentas elaboradas de qualquer tipo. Uma estrutura simples torna a adição de dados fácil e rápida de se fazer, o que torna o processo mais agradável.

Portanto, o documento ideal, idealmente, é aquele com entradas simples para que você ou qualquer um seja capaz de alimentá-lo com as informações necessárias e, isto mantenha-o organizado e com conteúdos claros.


Defina sua receita e despesas

Outro passo importante é a organização de sua receita e suas despesas. Tudo o que entre e tudo o que relacionado a dinheiro deve estar informado nessa categoria da sua planilha financeira pessoal.

Entretanto, é possível tornar essa categoria ainda mais específica. Para isso, você deve destrinchar os tipos de receita e despesas.

Por exemplo: em receita, separe as informações da origem do dinheiro, venda de mercadoria, rendimentos, salário e etc. Já em despesas, separe os destinos da sua renda, como contas no geral, pagamento de serviços e etc.


Crie um padrão que faça sentido para você

Ao organizar as categorias necessárias para sua planilha financeira pessoal, não deixe de conferir os dados necessários para ter o controle ideal da movimentação por unidade e totalidade. 

Portanto, informações como data, histórico, sub categorias, tipo e, o saldo, são essenciais para esse controle ideal.


Tenha uma aba para cada mês

Geralmente, uma planilha financeira pessoal é feita para períodos de tempo que correspondem um mês. Portanto, esse modelo de organização encaixa muito bem para você que quer por sua vida financeira pessoal em ordem.

Portanto, após definir a estrutura inicial, crie uma área específica para o resultado de cada mês. Isso ajudará em uma análise posterior, no fechamento de um trimestre, semestre ou anual do seu desenvolvimento dentro do objetivo que você se propôs.


Crie metas dentro da sua planilha

As metas são indicadores de melhorias que sua planilha financeira pessoal pode vir a ter. É interessante que algumas sejam adicionadas ao longo do projeto, mas elas devem ser conservadoras em primeiro momento, principalmente se você está no vermelho.

Exemplos de meta, podem ser a criação de uma pequena poupança, um financiamento de alguma dívida, imóvel ou bem.


Desenvolva instruções ao longo do arquivo

Essa etapa é importante, principalmente para quando você já está em um momento mais avançado em seu projeto de controle financeiro por meio de uma planilha financeira pessoal.

Com ele, você deve criar gatilhos simples que permitam que você compreenda e faça rápidas pesquisas sobre os resultados já obtidos para cruzamentos de dados.

Isso é essencial para que você, ou outra pessoa próxima, seja capaz de compreender a quantidade de informação contida na sua planilha e possa usá-la com facilidade para análises profundas.


Conclusão sobre uma planilha financeira pessoal

Em resumo, para construir sua planilha financeira pessoal você precisa apenas separar os dados importantes de entrada e saída da sua receita, se atentando a pequenos detalhes que muitas vezes são hábitos fáceis de se criar e manter.


Escrito por Rodrigo Carvalho

Publicitário e Redator que gosta de escrever sobre tudo.