Cartão de crédito vinculado ao CDB: O que é?

Cartão de crédito vinculado ao CDB é uma nova modalidade de crédito que pode ser uma ótima opção para você, que é investidor e deseja ter maior limite e outros benefícios para sua conta.

Anúncios

Além disso, ela é muito interessante para os investidores de primeira viagem uma vez que para começar você precisa de um valor bem baixo para o seu investimento inicial.

Portanto, para saber mais sobre como funciona o cartão de crédito atrelado ao seu investimento CDB, continue essa leitura.


O que é CDB?

Em primeiro lugar, é interessante relembrar o que é e o que significa a sigla CDB. Para além de ser um investimento, o Certificado de Depósito Bancário (CDB) é um produto de renda fixa que funciona como um empréstimo, seu, a um banco, que te devolverá com juros.

Um banco, portanto, uma instituição financeira ou fintech, pode diversificar em muitas opções a modalidade do CDB com diferentes rentabilidades e prazos de vencimento, quando você receberá de volta o dinheiro já com os valores dos juros adicionados.

No entanto, há dois tipos de produtos – os investimentos, de renda fixa para você fazer sua escolha; o pré e o pós fixado.

O primeiro, o pré fixado, tem um rendimento específico e você sabe qual será, contudo, o segundo, o pós fixado tem uma rentabilidade variada que depende de indexadores pós fixados, como o DI e o IPCA.

Anúncios

Além disso, a liquidez é um fator muito importante pois se refere ao prazo que o investimento será resgatado. 

Portanto, um investimento de alta liquidez acontece quando a aplicação pode ser resgatada em pouco tempo. Entretanto, enquanto isso, um investimento de baixa liquidez pode demorar muito mais, algumas vezes até anos para ser resgatado.

Outro ponto interessante sobre o CDB é que ele tem baixo risco. Ou seja, é você investidor só corre o risco de perder seu dinheiro investido caso a instituição financeira, ou fintech, onde fez a operação ir a falência.


O que é cartão de crédito vinculado ao CDB?

O cartão de crédito vinculado ao CDB é um investimento, ou produto, de renda fixa. Portanto, o principal diferencial desse investimento é que, ao aplicar uma determinada quantidade, esse mesmo valor será revertido em limite para seu cartão de crédito.

Ou seja, é uma relação de 1 para 1. A cada real investido você ganhará um real no seu limite de crédito.

Por exemplo, se o seu é de R$250 e você aplicou R$100 no CDB Cartão de Crédito, ele passará a ser de R$350. E esse valor vai ser disponibilizado já no momento da aplicação.

Além disso, é um investimento de alta liquidez, o que quer dizer que você terá acesso ao rendimento rapidamente. Outro detalhe é que você não corre riscos com o seu cartão de crédito vinculado ao CDB dessa forma pois está protegido pelo FGC.

O Fundo Garantidor de Crédito confere a segurança e a certeza de que você terá segurança para aplicações de até R$250.000.


Como funciona um cartão de crédito vinculado ao CDB?

Apesar de cada instituição financeira e fintechs oferecerem alguns benefícios a mais ou a menos, suas vantagens sempre giram em torno da mesma proposta: transformar seu investimento em limite de crédito.

Entretanto, há um valor mínimo de investimento para que isso funcione. Você precisa investir ao menos R$100 para que o vínculo entre o seu cartão de crédito e o CDB seja feito.

Contudo, apesar do investimento mínimo ser esse, o rendimento revertido pode chegar a até R$25.000.

Isso significa que você pode investir mais do que este valor com o CDB Cartão de Crédito. Entretanto, a partir desse valor você receberá apenas o rendimento do produto, sem a adição de mais limite de crédito.

Além disso, não há um valor mínimo para a permanência, contudo você poderá resgatar o valor base inicial e ficar com menos. Outro detalhe, é que o valor será descontado após o resgate da operação. 

Portanto, você perderá o crédito CDB após recolher o dinheiro novamente.


Conclusão

Em resumo, ao fazer um cartão de crédito vinculado ao CDB você terá vantagens que unem o crédito comum a um investimento seguro, rápido e razoavelmente rentável. Ou seja, acima da margem do ganho da poupança, por exemplo.

Portanto, com apenas R$100 você pode começar seu investimento e sair com seu limite já aumentado e o produto já rodando para em pouco tempo ter o retorno que você deseja. E o crédito para usar.

Ou seja, você sai ganhando desde o começo e, para ter acesso a isso basta procurar aquela instituição financeira, ou fintech, que você tem mais afinidade. Contudo, fique atento aos juros, pois você sabe que sempre que mexe com crédito existem riscos.


Escrito por Rodrigo Carvalho

Publicitário e Redator que gosta de escrever sobre tudo.