Caju – Guia completo da plataforma e como funciona o cartão 

Como funciona o Cartão Caju

Caso o RH da sua empresa pretenda entregar uma experiência personalizada aos seus colaboradores, talvez o Cartão Caju seja uma boa alternativa.

Anúncios

Funciona da seguinte forma:

O RH da empresa tem acesso a uma plataforma para cadastrar todos os seus funcionários e gerenciar as vantagens oferecidas.

Dessa forma, cada funcionário recebe um cartão.

Vale mencionar que as vantagens são divididas nas seguintes categorias: home office, educação, saúde, cultura, mobilidade, refeição e alimentação.

Dentro da plataforma, a equipe de RH pode selecionar as categorias que ficarão disponíveis aos funcionários, bem como se os valores serão flexíveis ou fixos.

Anúncios

Caso opte por valores flexíveis, há a possibilidade de o próprio funcionário transferir e gerenciar o saldo das suas vantagens entre as categorias.

Outro ponto interessante é que quando o Cartão Caju é usado, a empresa é capaz de identificar o estabelecimento comercial e indicar de qual categoria será descontado.

Por exemplo, se o colaborador faz uma compra em uma padaria, o código de classificação será “refeição” e o valor será descontado desta categoria.

Em outras palavras, é necessário ter saldo disponível nesta categoria para que a compra seja aprovada.

Conheça as categorias

Embora as categorias já tenham sido citadas, é interessante que você confira como funciona cada benefício:

Em primeiro lugar, o saldo da categoria de home office deve ser usado para a infraestrutura do trabalho em casa.

Por exemplo, pagamento de contas de consumo como internet, água e luz, bem como, conserto de computadores, cópias e fotocópias, móveis, provedores de internet e papelaria.

Já a categoria de educação da Caju permite o investimento em cursos online de idiomas e técnicos como a plataforma Duolingo.

Em terceiro lugar, a categoria de saúde possibilita que o saldo seja usado para atividades e espaços de bem estar, incluindo meditação, yoga, aplicativo como Zenklub, dentre outros.

Inclusive, vale incluir os exames e o gasto em farmácias.

Por outro lado, o valor da categoria de cultura pode ser usado para custear os serviços de streaming como Deezer, Spotify, GloboPlay, Disney+, Amazon Prime Vídeo, HBO Max e Netflix.

Também é possível comprar em lojas físicas ou virtuais de livrarias, cinema, bilheteria de teatro, shows e museus.

Com relação à categoria mobilidade da plataforma Caju, podemos citar os aplicativos de transporte como 99 e Uber.

Bem como, o saldo pode ser usado nas redes de transporte público a fim de recarregar o bilhete, além de aluguel de bicicletas, posto de gasolina e estacionamentos.

Na parte de refeição, dá para comprar em apps como Rappi e iFood, tal como lojas físicas como as padarias e restaurantes.

O valor da categoria de alimentação deve ser usado em redes de supermercados conhecidas como Assaí, Pão de Açúcar, Extra e Carrefour.

Por que o uso de categorias separadas?

A empresa trabalha em conformidade com a lei, sendo que as categorias simplesmente garantem o uso nos locais certos.

Apesar disso, não se preocupe porque esta característica não limita o seu colaborador, já que ele pode comprar em qualquer rede que aceita a função de cartão de crédito e a bandeira Visa.

Premiação de funcionários com a Caju

Enfim, devemos destacar o “saldo livre”, uma categoria que independe de classificação.

É comum que as empresas usem o saldo livre para reembolso ou premiação, já que o valor pode ser usado em qualquer local que aceite a bandeira Visa.

Em outras palavras, há a possibilidade de desenvolver premiações personalizadas para os seus funcionários, já que eles têm a liberdade de escolher seus prêmios.

Por exemplo, dá para gastar com o lazer ou investir no crescimento pessoal.

Além disso, o saldo pode ser usado para fazer saques ou pagar boletos, mas o funcionário não tem a liberdade de transferir valores para esta categoria, somente a empresa tem este direito.

Diversas pesquisas nos indicam que os profissionais que são premiados têm mais motivação.

E além de garantir a motivação, o sistema de premiação Caju pode ser um grande aliado, tendo em vista que:

  • Reconhece os profissionais que se destaca na atuação com o uso de prêmios;
  • É possível promover a integração da equipe, mesmo em home office;
  • Você não precisa se preocupar porque as modalidades estão alinhadas com as leis trabalhistas.

Se o seu colaborador tem alguma dúvida com relação ao uso do cartão, as demais informações são esclarecidas aqui.

Gestão de benefícios

Para entender como funciona a gestão de benefícios, é interessante destacar o que seria Caju Mais, Caju Viagens e Caju Gifts:

Mais

Inicialmente, este seria um combo de vantagens voltadas para o bem-estar e a saúde dos seus funcionários.

Nesse sentido, há o acesso às plataformas Conexa Saúde e Gympass.

Um atendimento médico que funciona a qualquer horário é oferecido pela primeira plataforma.

Em segundo lugar, a Gympass garante aos seus colaboradores o acesso a várias redes de academia, aplicativos de meditação e terapia, além de aulas online por valores acessíveis.

Neste link, você pode conferir todos os detalhes oferecidos pelas plataformas e pode esclarecer dúvidas facilmente.

Mas, é interessante mencionar que o combo custa R $10 por funcionário.

Viagens

De outra forma, podemos mencionar o Caju Viagens que garante maior facilidade quando a sua empresa precisa lidar com os custos de viagens corporativas.

Assim, o grande benefício seria manter os valores de viagens separados das categorias e do saldo livre.

Por isso, para que o valor seja debitado corretamente, basta que o funcionário tenha selecionado a carteira Caju Viagens.

Dentre as funcionalidades, podemos mencionar as seguintes:

  • Definição de data de início e término do saldo disponível para viagem;
  • Possibilidade de acompanhar o extrato em tempo real;
  • Nota fiscal separada;
  • O colaborador pode usar o cartão virtual ou físico;
  • Sua equipe tem acesso a extratos de viagens passadas, atuais e futuras;
  • O controle é total porque o saldo restante pode voltar pra empresa ou para o funcionário;
  • O colaborador pode definir o saldo que pretende gastar na hora da compra.

Gift

Por fim, o Caju Gift foi desenvolvido para que a sua empresa deposite valores que serão usados em eventos específicos como o almoço ou happy hour.

À vista disso, qualquer dúvida que você tiver com relação à gestão de benefícios, pode ser esclarecida aqui.

Como funciona a gestão de colaboradores

É importante que você conheça o menu de colaboradores da plataforma e como funciona o gerenciamento.

Portanto, no menu inicial é possível ver os funcionários ativos e inativos, assim como, cadastrar colaboradores manualmente ou por importação de planilhas.

Para cadastrar, somente 3 informações são obrigatórias: 

Nome completo (igual ao documento oficial), CPF e um meio de contato (seja o número de celular ou e-mail).

Mas, somente aquele que tem nível de acesso operador ou superior pode cadastrar um funcionário.

Níveis de acesso da plataforma Caju

Há 6 níveis, partindo do administrador que pode acessar a plataforma e editar informações.

Os administradores também recebem de forma automática, as notas fiscais no e-mail que foi cadastrado.

Em segundo lugar, o gestor tem todas as atribuições dentro da plataforma.

Sendo assim, o indivíduo pode adicionar novos administradores.

Por sua vez, o operador conta com a possibilidade de criar novos pedidos e adicionar novos colaboradores.

Mas, o operador não pode cadastrar novos administradores.

Em quarto lugar, há o visualizador que pode cadastrar e tem outras atribuições dentro da plataforma como a de ver as informações.

No entanto, o visualizador não pode fazer download de boletos e notas fiscais.

O promotor ou operador de Caju Gift consegue ver e criar pedidos Gift, além de ver o saldo de crédito na plataforma.

Enfim, o operador de viagens pode acessar qualquer página de Viagens, bem como criar e editar os pedidos.

Assim como o promotor, o operador de viagens pode ver o saldo de crédito na plataforma.

Ativação do cadastro Caju

Ainda falando sobre a gestão de colaboradores, outra opção seria a de reenviar o código de ativação para determinado funcionário, algo que você pode verificar na aba de “aguardando ativação”.

Com relação à ativação, saiba que o próprio colaborador deve fazê-la por meio do aplicativo.

Depois que o cadastro de alguém é feito pelo seu time de RH na plataforma, esta pessoa recebe um código de acesso por meio de contato cadastrado, seja o número de celular ou o e-mail.

Este código serve para a confirmação dos dados pelo app.

Tendo em vista que a Caju segue as normas do BACEN, alguns dados adicionais devem ser informados, incluindo a data de nascimento ou o nome da mãe.

Se o status for de “aguardando ativação”, o funcionário deve fazer o seguinte para ativar:

  • Baixe o app e clique em “primeiro acesso”, seguido de “começar”;
  • Informe seu CPF e o código de acesso (caso não tenha recebido, um novo código pode ser solicitado pelo aplicativo ou a sua equipe pode reenviar o código pelo portal do RH);
  • Confirme os dados e adicione o restante que for necessário como data de nascimento, nome completo, nome da mãe, endereço, celular, bem como e-mail pessoal e corporativo;
  • Toque em “concluir”, valide o acesso por meio do e-mail ou celular e crie sua senha de acesso;
  • Aceite os termos e condições da Caju;
  • Após a confirmação, entre no app e aproveite os benefícios!

Por outro lado, se o status for de “em análise”, algum dos dados enviados é divergente do banco de dados, sendo necessário enviar fotos frente e verso do documento do colaborador, além de uma selfie.

Entenda mais sobre a gestão de colaboradores

Por fim, saiba que na aba de “envios em CSV”, dá para ver os erros resultantes do envio de planilha para cadastro de novos funcionários.

E caso tenha qualquer tipo de dúvida relacionada a gestão de colaboradores por meio da plataforma, clique aqui.

No link acima, diversas questões são esclarecidas, incluindo como é possível inativar determinado colaborador ou o que fazer quando alguém tiver problemas com as transações.

Anuidade do Cartão Caju

Não há anuidade ou tarifas pelos serviços prestados.

Isso é possível porque a empresa recebe por meio de uma taxa repassada pela bandeira Visa a cada compra que é feita com o cartão.

Sendo assim, o custo é zero, antes e depois do período de teste.

Como solicitar o Cartão Caju

Acesse o site da empresa, informe seu e-mail e toque em “quero conhecer”.

Assim como, você pode enviar um e-mail diretamente para o time comercial: [email protected].

Dessa forma, basta aguardar o contato da empresa para receber todo o auxílio necessário durante o processo de solicitação.

Quanto tempo para chegar e como desbloquear?

O prazo médio de entrega está entre 5 e 7 dias úteis, sendo que varia conforme a região.

Dessa forma, o rastreio pode ser feito dentro da plataforma da Caju, sendo que basta tocar em “cartões” no menu superior.

Em seguida, veja o status do envio e a previsão de entrega.

Bem como, ao tocar em “rastrear agora”, dá para abrir um link da transportadora para o rastreamento.

Porém, caso o prazo tenha passado e o seu colaborador ainda não recebeu o cartão, pode ser que tenha algum erro.

Dentre eles, podemos destacar o endereço insuficiente, destinatário ausente, número não localizado ou endereço incorreto.

Se este for o caso, o seu funcionário recebe um e-mail da transportadora indicando o erro e solicitando o ajuste dos dados.

Com relação a 2º via do cartão, saiba que a equipe de RH pode solicitá-la por e-mail: [email protected] ou pelo chat dentro da plataforma.

O seu funcionário também pode solicitar a segunda via pelo suporte da Caju dentro do app.

Sendo assim, basta que ele toque em “perfil”, seguido de “fale com o suporte”.

Escrito por Luciana Sampaio

Entusiasta de novas tecnologias e da escrita, encontrou no Jornal útil a oportunidade de escrever sobre temas do seu interesse que englobam o mercado financeiro.