Leasing – Entenda o que é e quais os tipos

O Leasing é uma operação que tem algumas características parecidas com a de um empréstimo, porém é importante diferenciar o serviço e mostrar em quais casos é uma boa opção.

Anúncios

Sendo assim, saiba primeiramente que por meio da operação, dá para contar com benefícios como a possibilidade de escolher o imóvel ou equipamento, assim como o fornecedor.

Há também vantagens como a rapidez de resposta e um processo administrativo simples.

Bem como, há a oportunidade de obter o imóvel ou equipamento no final do contrato.

Entenda a seguir mais informações sobre o serviço, incluindo os seus tipos.

O que é

Leasing” vem do inglês e representa a locação financeira ou o arrendamento mercantil, este último termo é mais usado em nosso país.

Anúncios

Portanto, devemos esclarecer que o arrendamento funciona como um aluguel, em que no final do contrato, pode haver a possibilidade de o cliente comprar o bem em questão.

Nesse sentido, caso esta seja uma oportunidade real, ela está prevista no contrato de arrendamento.

Para trazer mais clareza ao tema, entenda que a empresa (banco ou instituição financeira) que oferece o serviço é chamada locadora ou arrendadora.

Ao mesmo tempo, o cliente tem por nome arrendatário ou locatário.

Sendo assim, a empresa compra o bem (seja um imóvel, automóvel, ferramenta, maquinário, dentre outros) e aluga ao cliente pessoa física ou jurídica.

Qual a diferença entre Leasing e financiamento?

No caso do financiamento, note que no final do contrato e com o pagamento de todas as parcelas, o cliente torna-se o dono do bem.

Por outro lado, no caso do Leasing, a arrendadora compra determinado bem e aluga ao arrendatário através deste serviço, sendo que no final do contrato há 3 opções principais:

Renovar, devolver o bem para a instituição ou comprá-lo.

Pode ser considerado um empréstimo?  

Embora sejam opções parecidas, vale diferenciá-las:

No caso do Leasing, o Fisco permite a dedução total dos pagamentos devidos no cálculo do Imposto de Renda (IR).

Com relação ao empréstimo, a dedução ocorre somente nos juros.

Em outras palavras, o Leasing é parecido com o empréstimo, porém a proposta é que você fique com o bem no final do contrato.

Como resultado, é um contrato de adesão que permite ao cliente aceitar as condições propostas ou não.

Quais são os tipos de Leasing? 

Há 4 tipos principais que iremos diferenciar a seguir:

Em primeiro lugar, há o imobiliário, no qual ocorre a locação de um imóvel.

Por isso, a pedido do cliente, a empresa que oferece o serviço compra um terreno e constrói o imóvel a fim de alugá-los com a opção de compra ao final.

De outro modo, podemos falar sobre o Leasing back ou de retorno, em que o próprio cliente é o dono do bem e decide vender para a empresa, para que em seguida, o aluguel.

É uma opção voltada somente para pessoas jurídicas, isto é, empresas que precisam de capital de giro.

O grande benefício para a empresa seria a possibilidade de recomprar o seu bem futuramente.

Em terceiro lugar, existe o financeiro com o prazo mínimo de até 3 anos.

Ao final deste tipo de contrato, o bem pode ser obtido pelo cliente por um valor que foi definido previamente com a empresa.

Geralmente este é um valor residual ou restante, tendo em vista que houve pagamentos ao longo dos anos de vigência do contrato.

Vale destacar que a manutenção é de responsabilidade do cliente.

Normalmente, é uma boa opção para indústrias que precisam de produtos e equipamentos, sendo que elas fazem o aluguel, já com a intenção de comprá-lo ao final do contrato.

Por fim, o operacional tem o prazo mínimo de 90 dias, sendo que ao final do contrato o bem é comprado pelo valor de mercado, e não o residual, como acontece no Leasing financeiro.  

Assim, é uma modalidade voltada para empresas que precisam de bens temporários, sem o objetivo de comprá-los ao final do contrato.

Outro diferencial é que a manutenção do bem pode ser feita tanto pelo cliente, quanto pela instituição. Esta é uma característica definida no contrato.

Quando o leasing é uma opção?

É uma excelente alternativa para as pessoas que não têm o valor de entrada de um bem ou querem evitar o comprometimento de uma grande quantia do salário com um financiamento.

O mesmo vale para empresas que precisam de equipamentos com urgência e gostariam de ter a opção de comprá-los futuramente.

No entanto, tenha muito cuidado com decisões precipitadas!

Indicamos que você se informe mais sobre o serviço como, por exemplo, a parte de manutenção do bem.

Isto é, fique ciente se a manutenção do bem alugado pelo Leasing será uma responsabilidade sua e se de fato valerá a pena.

Além disso, busque entender se não há outras modalidades que podem ser melhores em seu caso.

E para conferir as melhores condições neste tipo de serviço, conheça as opções para limpar o nome.

Escrito por Luciana Sampaio

Entusiasta de novas tecnologias e da escrita, encontrou no Jornal útil a oportunidade de escrever sobre temas do seu interesse que englobam o mercado financeiro.